domingo, fevereiro 11

Alentejo Blue

Autor:Monica Ali
Editora:edição Caderno

Aguardei com expectativa este segundo livro de Monica Ali. Esperei a edição de Alentejo Blue, para adquirir também o seu primeiro livro "Sete mares e treze rios". Espero sinceramente que o primeiro me entusiasme mais do que o segundo.
Talvez a minha descendência alentejana tenha sido a culpada da quase nula interactividade com que me defrontei nas páginas deste romance. Quando mergulho num livro sou uma espécie de parasita que se cola à história e parte dela para imaginar,,, vezes desenhos, outras sentires, e não raras, perfumes.
Esbarrei nas primeiras páginas de Alentejo Blue, com castanheiros de cortiça e não com sobreiros. Ficou-me a duvida se seria erro da autora ou da tradução. Continuei a tentar envolver-me no ambiente mas cheguei à triste sensação que tudo era estrangeiro.
O ambiente, os autóctones e os outros, tudo ali se encontra deslocado. Talvez o erro seja apenas do título.
Perdi-me no desinteresse da história e dei comigo a arrastar-me nas páginas que insistiam em parar, ausentes de vontade . Mau começo para a nova chancela da ASA.
(...)

Fechou o computador e decidiu não passar por mais interrupções durante as suas manhãs. Foi para o terraço pegando no seu livro e olhou lá para fora por cima do jardim para os carvalhos ao fundo, com os seus troncos vermelho-vivo onde a cortiça tinha sido recolhida, com os seus ramos cobertos de musgo que se abria, estendendo-se em direcção de tempos remotos."
(...)

Sem comentários: