segunda-feira, julho 28

Millenium - os homens que odeiam as mulheres

Stieg Larsson
Oceanos
Os homens que odeiam as mulheres, é mais que um policial, na verdade nem policial é uma vez que todas as personagens intervenientes nada querem com a polícia. Na essência é um retrato da nossa era, em que o poder, orienta os passos do indivíduo e da humanidade ( nossa era?...). Realça de uma forma crua a decadência moral em que os meandros do poder circulam, criando teias de interesses com o anuência dos governantes.
Impressionou-me que esta história tivesse origem na Suécia. Julgava que o tipo de perversão relatada por Stieg Larsson, seria de todo improvável acontecer numa sociedade que para nós latinos é vista como civilizada e padrão de organização social a seguir.
As denuncias de Larsson deixam-nos, a nós cidadãos comuns, indignados pela forma como somos, afinal, peões do poder que está quase sempre distante do poder fictício de quem nos governa ( o verdadeiro poder, esconde-se e actua na sombra e é uma teia em que o aracnídeo dificilmente tem rosto).
Ao terminar este inquietante retrato da nossa sociedade, apeteceu-me pura e simplesmente agradecer ao autor, (com um bater de palmas, de pé e emocionado) que infelizmente , (por acasos do destino, ou por enredos que se advinham face ao seu próprio percurso de jornalista activista), não pode estar presente para assistir ao sucesso que a sua breve obra literária teve. Mais que um policial , é simplesmente um ACUSO, escrito com alma e com coragem!

Sem comentários: