segunda-feira, julho 28

O homem lento

J.M Coetzee
Publicações D. Quixote

O homem lento, é infelizmente um homem dos tempos modernos, que vive no paradigma do século XXI, onde a intercomunicação entre cada um é uma presença em tempo real, independentemente do espaço, mas onde a solidão nos atropela e quase pára o tempo, porque viver a solidão emperra o desenrolar da vida…
Este homem de meia idade, é literalmente atropelado, ficando dependente de terceiros. A solidão provoca dois efeitos antagónicos neste homem, a vontade de se dar e de amar, como se o amor fosse uma bóia que o mantém, na tona da vida, e a revolta de se sentir incapaz, que o anti - socializa com o mundo. Coetzee aborda o complexo tema da eutanásia e do suicídio, com uma subtileza que nos obriga a reflectir sobre o nosso próprio livre arbítrio.
Coetzee, cria uma interligação entre o escritor ( através de Elizabeth Costello, também ela personagem mas que se subentende ser o próprio Coetzee) e a personagem transportando o leitor para a linha mágica que delimita a fronteira entre o real e o imaginário que nos prende até á ultima página.

1 comentário:

CLAP!CLAP!CLAP! disse...

acabo de o adquirir. Depois se verá.Grato