terça-feira, setembro 22

Pescador de búzios

Vagueio nos andaimes do vento,
(do tempo?)
Sem velas nem destino,
( pensamento?
Sonho?)
.
.
.
Lento,
caminho sem mim

Cinzento
á procura dos alísios


(Pescador de búzios?)

Ao fundo, no longe de um abismo, o sax canta, sem músicos

E tu?
Tu que respiras semente
Porque te escondes no acaso
Porque te escondes no escuro negro da noite?

sábado, setembro 12

Deixo o rio correr,
(o som e a cor),

a agua tenho-a na alma,
tudo o resto é vento que rema sombras…

Não tenho fronteiras, só o universo me cabe,
para lá dele
há o olhar que O inventa e O sente.

ir
Figueira da Foz
Setembro
Posted by Picasa

quarta-feira, setembro 9