sexta-feira, fevereiro 19

Nela

Não é homenagem, nem tão pouco recordação, é apenas um desabafo de quem te viu partir, no sossego de uma respiração e no desassossego de todos nós…
Foste ( com toda gravidade do ir...)
Ficou o teu olhar e a tua voz,,,ambos meigos (mesmo quando zangados…).
Talvez a memória, que é traiçoeira esqueça o que eles diziam, mas a ternura com que eles sempre nos abraçaram, essa ficará gravada na alma de cada um que teve a sorte de te cruzar o olhar.
Um beijo

terça-feira, fevereiro 9

migalhas



Paro ,
no silencio da tarde abraçado ao vento dos pássaros
que esvoaçam em bando…

Migalhas,
alimento pó,
colorido…

Melodias de um nada, que me trespassam os dias…

Pedaços,
no só...da noite que não passa…

Oiço,
perto,
o vento dos pássaros…