sexta-feira, junho 1

Sento-me, Passivo, No rés-do-céu, a inventar azuis e sorrisos, como quem desenha beijos com o pólen-de-borboletas…

Sem comentários: