segunda-feira, setembro 17

o desenho da imaginação

Desenhar uma estrela
( nossa)
é cousa solene…
(Importante, diria! Caso alguém me ouvisse)
escolher o pedaço do céu para a colocar é tarefa dos Deuses, por isso desenho-a na imaginação
( aquele espaço ora nítido ora sombrio que nos habita entre os olhos e a fantasia )
e todos os dias tenho uma estrela nova, seja qual for o lado do céu que me olha

4 comentários:

Vênus disse...

Olá
Indiquei seu poema "Fado, irrequieto, clado", para o " PRÊMIO CANETA DE OURO – POESIAS 'IN BLOG' 2007", idealizado por ANDRÉ L. SOARES e RITA COSTA. Para conhecer as regras vai ao "Storm Of Emotions". Desde já desejo-lhe boa sorte. Participe, faça também as suas indicações.

Vou ler o livro O HUSSARDO, ótima dica. Obrigada!
Beijos
Nane

STAR disse...

Eu sou uma "estrela" todos os dias.

jeremias disse...

venus: obrigado pela tua atenção. sabes que não me move nenhum concurso seja ele qual for. apenas partilho o que escrevo, desculpa se não indico ninguém, mas sou incapaz de fazer escolhas... um beijo e mais uma vez obrigado pelo teu carinho

jeremias disse...

star: o importante não é ser estrela todos os dias, o importante é que nos olhem todos os dias com a admiração da descoberta!!!!! e digam....Olha uma Estrela! ( como se fosse a primeira estrela que se descobrisse no Universo)