segunda-feira, junho 16

(des).existir

Desenho-te , na harmonia de uma dança , como se fosses uma borboleta-de-sons,
Desenho-te, sem lápis, sem cor, no vazio de mim…
(Só assim existes, entre o olhar e o sentir, como folha de Outono a cair…)

2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

hum...para os lados de bélem, não vi folhas de Outono a cair, mas vi jacarandás....

almaro j. disse...

pi: mas olha que os folhados dos ditos pstéis bem que parecem folhas...de outono. ehehehhehe