segunda-feira, dezembro 8

colorações

Colori o desejo de um desenho , de voar livre sem linhas , entre os sonhos que se desenlaçam no canto da alma, e por ali fiquei
(eu e o desenho),
entre as páginas de um livro, a viver a poesia de ser cor e desejo
(sem labirintos nem fronteiras),
Estilhaços de espelhos que vagueiam nos olhos de uma flor que conta histórias de fantasia ás crianças que se escondem nos fragmentos do luar...