domingo, março 15

In.quietudes

Numa noite nua de estrelas, a lua, vestida de Columbina, segredou.me coisas só dela e do Universo ( parecia uma flauta de pastor de colibris a zaragatear papoilas-de-primavera)…

(…)

Eu,

Calei.me,

Não fosse entender, de uma só vez, todos os mistérios que se passeiam em cavalos-de-vento,

ou, viesse o Pierrot todo armado em Arlequim tirar.me a quietude do sonho

Sem comentários: