terça-feira, setembro 22

Pescador de búzios

Vagueio nos andaimes do vento,
(do tempo?)
Sem velas nem destino,
( pensamento?
Sonho?)
.
.
.
Lento,
caminho sem mim

Cinzento
á procura dos alísios


(Pescador de búzios?)

Ao fundo, no longe de um abismo, o sax canta, sem músicos

E tu?
Tu que respiras semente
Porque te escondes no acaso
Porque te escondes no escuro negro da noite?

8 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

muito triste!

um beij

As cores da vida disse...

esconder... a solução que muitos encontram (ou julgam ter encontrado)

;)

meu almaro *

almaro disse...

pi. não julgo que seja triste. vaguear nos andaimes do tempo, ou do vento é uma experiência do espírito. é como se nos deixássemos levar no pensamento ao ritmo lento dos ventos alisios...e encontrar, qual pescador o som dos búzios (como se fosse um saxofone ao longe...sem músicos).

nada tem de triste, mas de pura contemplação dos pensamentos que nos fogem e se escondem nas noites quentes, que escondem a semente do acaso ( +e o acaso que comanda a vida e a própria origem da vida)

ups , nem sei o que me deu para tentar explicar o que escrevi...

almaro disse...

sara: viva menina...há quanto tempo não te senti apor aqui. está tudo bem contigo? um beijo

As cores da vida disse...

está tudo bem, estou agora em erasmus, em itália, 1 aninho hehe

é verdade, com a fac as coisas ficaram complicadas para postar :S mas prometo que virei aqui de forma regular, não diariamente (como já foi, em tempos), mas algumas vezes por semana ;D

e tu, almaro, como estás???

beijinho *

Menina Marota disse...

Vagueias por entre as nuvens, páiras na contemplação do mar
ao longe os búzios
devolvem-te o sonho
música
nas velas do tempo
que se esconde
timida
de te amar.

Nessas velas
que te envolvem
vagueias
sonhando
entre o rosa
e o cinzento
(sonhos, quimeras?)
tu
sonhador
pescador de búzios
em busca dos alísios
que te arrastam para o
mar...

Um beijo, menino de ouro. :-))))

Eliane disse...

Continuam lindas tuas palavras soltas no vento...

almaro disse...

viva eliane!! que bom ver-te novamente por aqui