quarta-feira, março 9

re,visita

tens andado difuso.

escondido.

quero.te nas veias dos olhos,

irrequieto.

traquino.

quero.te meu, em mim, a passear.me no eu.

resistente.

autentico.

menino-gaivota,

menino azul, porque te escondes?

porque dormes ( dissolves) e me adormeces o ver?

acorda!

(re)visita-me !

esta ausência,

esta lágrima que me arrasta a névoa, na cinza do vazio, vomita a solidão que se me cola na pele.

( diurna, difusa, informe que se alimenta na negritude das noites desvividas).

esfumo.me em azuis púnicos que se atropelam e comandam o sentir.

e eu aqui . inerte a consumir-me .

acorda!

2 comentários:

© Piedade Araújo Sol disse...

menino gaivota
a
sobrevoar
azuis.

um beij

Menina Marota disse...

menino-gaivota,
"...menino azul, porque te escondes?
porque dormes ( dissolves) e me adormeces o ver?
acorda!
(re)visita-me !
esta ausência,
esta lágrima que me arrasta a névoa, na cinza do vazio, vomita a solidão que se me cola na pele."

É bom saber-te mesmo que ausente.

Um beijo