sexta-feira, março 11

diluição ( submissão?)

……e, a gaivota ………….. ( porquê sempre ela?)…………disse-me:

ESPANTA.TE!

resisto. fecho.me. isolo.me

mas,

ela insiste ( porquê tão presente? tão estridente? tão urgente o teu voar?):

ESPREITA!

adormeço no labirinto de mim e esqueço-me…( do esquiço?)

mas,

ela esvoaça, rodopia incisiva, agreste ( inadeável?):

PINTA.TE!

E ela ( sempre ela, branca , irrequieta, salgada) rasga.me a noite e ecoa.me :

MARULHA.TE!

e eu,

temente,

fui,

a sorrir.me no azul-branco das ondas a fingir-me horizonte…..

1 comentário:

© Piedade Araújo Sol disse...

fica no azul branco das ondas
e fingir-te sol
e
lembra das alvoradas

beij